Heitor Matos 300 - Piloto Husqvarna Power Husky, é Campeão Brasileiro de Motocross 2021


Final de temporada comemorada no lugar mais alto do pódio para HUSQVARNA POWER HUSKY/GOLDENTYRE com o título inédito para equipe de Heitor Matos #300, em Ibirubá (RS). Aos 8 anos, o paulista liderou do início ao fim a primeira prova noturna do campeonato, no sábado (11), e sagrou-se Campeão Brasileiro de Motocross na 50cc encerrando 2021 com chave de ouro, após conquistar três títulos pilotando a motocicleta TC 50: Brasileiro, Paulista e do Arena Cross, na categoria. Os três dias da última rodada somaram pontos para as 6ª e 7ª etapas e tiveram baterias eletrizantes que confirmaram o alto nível de pilotagem dos uruguaios que também subiram ao pódio: Franco Iavecchia (FC 250 Rockstar) #222 encerrou o ano em 3º na MX2JR, enquanto German Bratschi (FC 250 Rockstar) #146 em 4º na MX2.




“Estou muito feliz com esse título do Brasileiro. Briguei muito por ele”, diz o pequeno Heitor, que apesar da pouca idade, fez um trabalho de gente grande na corrida que definiu o título. Andou firme no traçado, não cometeu erros, manteve um ritmo bom e com concentração liderou do início ao fim e segurou bem a posição. O piloto correu com a mão na taça, pois liderava o campeonato e encerrou com três vitórias a temporada e mostrou o quanto é válido o incentivo e dedicação com as categorias de base.


O venezuelano Humberto “Machito” Martin (FC 450 Rockstar) #101, Tricampeão Latino-Americano de Motocross, radicado no Brasil, sofreu uma forte queda na largada da primeira bateria, na sexta-feira, se machucou e não pode disputar a final. Ainda assim, terminou o Brasileiro entre os Top 9 da MX1, a principal categoria do campeonato. Machito é embaixador da marca no país e também faz um trabalho paralelo ao de atleta, pois prepara os pilotos e acompanha de perto a evolução dos jovens talentos. “Foram muitas horas de treino, sacrifícios, dias bons e ruins, trabalho dos pais e de toda a equipe que resultou nestes títulos do Heitor. Palavras não descrevem tudo que se vive para ser um campeão. Feliz demais com as conquistas do Heitor por chegar a seu objetivo e trazer esse título para Husqvarna”, explica o 14 vezes campeão venezuelano e também do Arena Cross Brasil em 2011.


Iavecchia, 16 anos, e Bratschi, 18 anos, também recebem o preparo de Machito e somados a um equipamento de ponta e um trabalho de equipe, mostraram que vieram para ficar. Iavecchia protagonizou disputas incríveis e muitos “pegas”, na primeira corrida da MX2JR, tanto que liderou por várias voltas, perdeu a primeira posição, depois caiu na última volta e retornou para briga, e fechou com pódio em 3º (etapa 6) e deixou a decisão para segunda corrida, pois três pilotos tinham chances de título e terminou na 3ª posição do ranking nacional na categoria. Bratschi teve duas baterias marcantes na MX2, na primeira terminou na 2ª posição e na segunda, brigou demais pela 3a posição na corrida da Elite MX, e não deu folga a Gabriel Andrigo (KTM) durante toda a prova e mostrou um show de pilotagem e terminou em P4 no pódio.


“Foi um ano muito bom, apesar de não alcançado nosso objetivo que era terminar como Campeão na MX2JR, foi uma temporada muito produtiva, ganhei muita experiência, evolui muito e ano que vem com certeza será melhor ainda”, destaca Iavecchia, que está há nove meses morando no país e se dedicando ao Motocross e chegou em Ibirubá como vice-líder do campeonato.


Já Maurício Fernandes (FC 450 Rockstar) #129 terminou a temporada em 9º na MX5. O piloto disputou apenas as duas últimas etapas do Campeonato, pois havia se lesionado no Campeonato de Enduro e não pode competir nas demais etapas, ainda assim faturou outro título na categoria, Campeão Paulista de Motocross 2021. “Foi uma temporada excelente e de muito aprendizado e todos os pilotos estão de parabéns pela dedicação e conquistas. Além de tudo, conseguimos divulgar a excelência das motocicletas Husqvarna Brasil afora com o trabalho de equipe e do Machito, como embaixador, que também promove a marca em seus cursos. O Heitor é um espelho e mostrou com os três títulos de 2021 que pode ser uma referência para os mais novos e futuros pilotos da MX2JR e que estamos no caminho certo apostando e incentivando as categorias de base”, ressalta Fernandes, que além de competidor, comanda a Husqvarna no país, ao lado do irmão Raul.


Todo o time estará de volta às pistas em 2022, com uma bagagem maior e com o mesma vontade de lutar por pódios e vitórias.


A equipe HUSQVARNA POWER HUSKY/GOLDENTYRE conta com patrocínio da Husqvarna Brasil, Goldentyre Brasil, Circuit Equipment, Liqui Moli Brasil, Ride100%, Grupo 2W Motors, Fantic Bikes, KTM Bikes e Machito Scholl 101.


Classificação Final /Campeonato Brasileiro de Motocross 2021 - Ibirubá (RS)
50cc
1 – #300 Heitor Matos (Husqvarna TC 50) – 97 pontos
2 – #274 Guilherme Buozi – 91 pontos
3 – #217 Jonnas Andreazzi – 58 pontos
4 – #32 Lucas Valar – 58 pontos
5 – # 8 Alícia Sagae – 54 pontos
MX2JR
1 – #109 Guilherme Bresolin – 142 pontos
2 – #102 Gabriel Mielke – 142 pontos
3 – #222 Franco Iavecchia (Husqvarna FC 250 Rockstar) – 129 pontos
4 – #12 Otávio Silva - 94 pontos
5 – #148 Luiz Rocha - 93 pontos
MX2
1 - #1 Lucas Dunka – 280 pontos
2 - #45 Leonardo Souza – 267 pontos
3 - #61 Fred Spagnol – 257 pontos
4 - #146 German Bratschi (Husqvarna FC 250 Rockstar) - 241 pontos
5 - #75 Henrique Henicka – 196 pontos
MX1
1 - #38 Fábio Santos – 303 pontos
2 - #30 Hector Assunção – 266 pontos
3 - #1 Paulo Alberto – 264 pontos
4 - #2 Eduardo Lima – 232 pontos
5 - #891 Gustavo Pessoa – 219 pontos
9 - #101 Humberto Martin “Machito” (Husqvarna FC 450 Rockstar) - 97 pontos
MX5
1 - #211 Adilson de Araújo - 85 pontos
2 - #447 Evaristo Lemos Filho - 84 pontos
3 - # 35 Alessandro Martins – 75 pontos
4 - #28 Marco Müller – 66 pontos
5 - #69 Anísio Clasen – 58 pontos
9 - #129 Maurício Fernandes (Husqvarna FC 450 Rockstar) 26 pontos



GALERIA

Respiramos duas Rodas

• Copyright (c) 2022 • All rights reserved • Under your spell DP •